Array

AS INCRÍVEIS AVENTURAS DO “SEGUNDO RELÓGIO”

A Marca

Todo mundo reconhece um Swatch quando vê um. Há claramente algo que torna um Swatch diferente de todas as outras marcas. O que seria? O visual, as cores, o plástico? O design, talvez, ou o fato de que é feito na Suíça e de ser versátil o suficiente para ser usado com praticamente qualquer coisa. Há relógios Swatch para pessoas de todas as idades e um Swatch para cada ocasião. Mas há muito mais em um Swatch do que somente a abrangência do mercado. Swatch é uma atitude, uma abordagem à vida, uma maneira de enxergar o mundo. A visão de um Swatch provoca emoções. Vestir um Swatch é uma forma de comunicação, de expressar-se sem a fala. De coração para coração.  

A revolução da Swatch

A história da Swatch é a história de uma revolução. Em 1983, o aparecimento inesperado de um relógio suíço acessível, de plástico, virou o mundo dos relógios de cabeça para baixo. De repente, um relógio passou a ser muito mais que uma maneira de medir o tempo. Era uma nova linguagem, uma forma de falar com o coração sem usar palavras. Um relógio Swatch era uma expressão de alegria, uma declaração de provocação, um sorriso caloroso entregue com um movimento do pulso. 30 anos depois, a revolução continua: A Swatch fala e o mundo entende.

Mas não foi sempre desta forma.

A aventura tem início

No final dos anos 1970, um relógio suíço era resultado de um trabalho artesanal minucioso, um relógio valioso que passava de geração para geração, apreciado por toda a vida. Equipado com um mecanismo mecânico complicado e artesanal, era a expressão de uma cultura em que as mudanças só aconteciam (se acontecessem) após muita avaliação e, mesmo assim, na velocidade das geleiras. Novos modelos foram lançados, mas mudanças na forma de fabricação dos relógios eram raras. E então? Aí veio a crise — não totalmente inesperada, mas solenemente ignorada por tempo demais. Da noite para o dia, o mercado foi invadido por relógios vindos da Ásia, equipados com mecanismos de quartzo. Eles marcavam o tempo muito bem — muitos eram tão precisos quanto os melhores relógios mecânicos — e eles eram baratos. Você não precisava economizar por meses ou anos antes de poder comprar um. E o pior, as pessoas estavam comprando! Até os suíços estavam comprando relógios baratos!

Não era preciso ser um gênio para entender o que estava acontecendo. Em poucos anos, o valor das exportações de relógios suíços caiu pela metade. A participação suíça no mercado caiu de mais de 50 para 15 por cento e a concorrência asiática derrubou o número de empregos na indústria de relógios suíça de 90 mil para menos de 25 mil. Relojoeiros suíços passaram a ser uma espécie em extinção.

Chega então Nicolas G. Hayek, que com suas propostas radicais e ideias revolucionárias, levaria a indústria de uma situação de quase-morte para a saúde sem precedentes de hoje. A principal entre as grandes ideias de Nicolas G. Hayek era a do “segundo relógio” — não uma cara peça de joalheria trabalhada, mas uma nova e fascinante forma de dizer quem você é e o que você sente: elegante, emocional, provocante e com sedução... E, uma vez que não custava uma fortuna, o segundo relógio seria seguido pelo terceiro, pelo quarto... e o resto é história. Em 2006, a Swatch celebrou a produção do relógio Swatch número 333 milhões e em 2015 continua a reforçar a sua posição como uma das maiores marcas do mundo, conhecida em qualquer lugar como fabricante de relógios divertidos, coloridos e emocionantes, sempre em sintonia com a atualidade e com as tendências de estilo.

Ao longo do caminho para tornar-se uma marca famosa, a Swatch estabeleceu uma reputação invejável como uma grande inovadora, aplicando sua inteligência criativa em tudo, de pesquisa e tecnologia a design de produto e fabricação, marketing, comunicação e varejo.

Do lento e paciente artesanato ao design de alta tecnologia e fabricação em alta velocidade

No final dos anos 1970, desafiados pela crescente popularidade dos relógios de quartzo baratos, um grupo de engenheiros em Fontainemelon (Neuchatel) desenvolveu um luxuoso relógio de ouro super fino conhecido como Delirium Tremens. Com somente 1,98 mm e depois 0,98 mm de espessura, ele era o relógio mais fino já fabricado.

Uma resposta inicial ao desafio asiático, seu segredo estava na sua simplificação radical. A divisão tradicional em três partes (traseira para o mecanismo, caixa e moldura) foi abandonada em prol de uma caixa única, cujo fundo servia também como a placa traseira do mecanismo. Mas um relógio fino e caro não seria suficiente para afastar a concorrência dos relógios de quartzo baratos que invadiam o mercado. Seria necessária uma abordagem mais radical e a motivação para a simplificação foi logo complementada pela busca por novos materiais e métodos que permitiriam a produção de um tipo completamente novo de relógio suíço — feito de material sintético, à prova de choques, preciso, perfeito para produção em massa, acessível para todos e disponível em uma grande variedade de cores...

Os primeiros relógios Swatch eram exatamente isso — relógios suíços de qualidade, feitos de plástico.  Nas semanas seguintes do lançamento, a Swatch começou a dominar o mundo rapidamente. Desde então, a marca continuou a desafiar os limites da tecnologia, apresentando uma ampla variedade de materiais, desde o plástico, aço inoxidável e alumínio até tecidos sintéticos, borracha e silicone. A empresa continua buscando novas maneiras de empregar texturas e cores em uma crescente variedade de formas, e criativos designers aproveitam tudo o que a tecnologia oferece. A revolução radical no número de peças conhecida como “Revolution 51” permitiu a aplicação de métodos de montagem inovadores e tecnologias especiais de embalagens tornaram possível entregar produtos em invólucros agradáveis e cativantes. Avanços contínuos em design, materiais e tecnologias de produção permitiram que a marca produzisse até mesmo relógios mecânicos acessíveis a uma faixa muito maior de consumidores. Em particular, o Swatch Sistem51 trouxe mudança radical na fabricação de relógios mecânicos: em 2013, a Swatch apresentou o primeiro relógio mecânico projetado para produção automatizada.  O novo design revolucionário combina o DNA de design da Swatch com a dinâmica mecânica de um relógio automático mecânico (de corda automática). Uma caixa com traseira transparente, rotor de anel e superfícies de impressão expandidas tornam o mecanismo ainda mais fascinante. Assim como os primeiros relógios Swatch de mais de 30 anos atrás, o Sistem51 desafiou a indústria suíça de relógios a reinventar-se mais uma vez. O Sistem51 expandiu os horizontes dos relógios mecânicos, a um preço bem menor que até os mais acessíveis relógios mecânicos suíços. Desde sua apresentação inicial em 2013, a procura pelo Sistem51 cresceu rapidamente, exigindo repetidos aumentos da capacidade produtiva.

Marketing e Comunicação

O “segundo relógio” do fundador Nicolas G. Hayek nunca foi simplesmente um relógio. Sempre foi também uma forma de comunicação, uma “peça falante”, desenhada para que os usuários pudessem mostrar quem eles eram e como se sentiam. Não foi surpresa, então, a Swatch ter dado grande importância para a comunicação com seus clientes. Hoje, varejo criativo é o nome do jogo e a Swatch tem lojas da marca Swatch, megastores, lojas dentro de lojas e quiosques em todo o mundo. Hoje, os pontos de venda da Swatch fazem uso de ambientes altamente modulares para fornecer uma atmosfera limpa e simples, nos quais os relógios, suas cores e designs criativos são o centro das atenções, permitindo que eles falem por si. O conceito pode ser visto em Nova Iorque, na prestigiada megastore da Times Square, em Xangai no The Swatch Art Peace Hotel, em Paris na megastore da Champs-Elysées, em Pequim na Rua WangFuJing e em Hong Kong, na Luk Hoi Tong Tower. Estes locais prepararam o palco para outras localidades de prestígio em todos os cinco continentes.

Em 2013 a Swatch comemorou seu 30o aniversário na feira anual de relógios na Basiléia, Suíça. O espaçoso estande da Baselworld tornou-se o Planeta Swatch, que evoluiu dia a dia para revelar a rica diversidade da marca e serviu como plataforma de lançamento do recém desenvolvido relógio mecânico SISTEM51.  O protótipo em exposição atraiu enorme atenção da imprensa e do setor. O Sistem51 demonstrou a força inovadora da Swatch e do Grupo Swatch, lançando o desafio para o setor de relógios mecânicos: inovar, diferenciar, aproveitar-se das tecnologias avançadas para renovar a tradição do orgulho do relógio suíço.

Swatch Club

O Swatch Club começou como uma maneira para os colecionadores e fãs dos relógios Swatch encontrarem-se e compartilharem seu entusiasmo — para exibir, trocar e conversar sobre os últimos relógios Swatch. Hoje, o Swatch Club evoluiu e tornou-se uma comunidade mundial. O Club ajuda a divulgação da Swatch nas redes sociais e envolve seus membros e fãs através de web sites em diferentes mercados e idiomas. O Swatch Club aproxima pessoas, 24 horas por dia — fãs que amam a arte, acompanham esportes e que se mantêm atualizados em relação às últimas tendências de estilo e comunicação. Eles compartilham a diversão e a experiência da marca com membros do mundo todo, aproveitando a experiência da Swatch on-line e em eventos ao vivo, nos quais encontram atletas, artistas e VIPs. Eles vivem o mundo da Swatch através da Swatch.tv, de relógios especiais da Swatch, notícias de primeira mão e previews exclusivos de futuros lançamentos. 

A cada ano, a Swatch oferece um novo relógio para os membros, desenhado tendo em mente a comunidade mundial do Club. Recentemente o Swatch Club começou a oferecer um segundo Club Watch para os membros que adquiriram o primeiro do ano, ganhando novos membros entre os jovens através de uma inovadora campanha de eventos “Swatch Up Your Night”, com figuras proeminentes do cenário da música eletrônica.

O Club, que começou como um local para o encontro de colecionadores para trocas de relógios tem presenciado alguns membros levarem sua paixão pela Swatch a níveis bem altos. Em 2011, uma coleção particular montada pelo colecionador suíço Peter Blum foi vendida em um leilão em Hong Kong por 6,5 milhões de dólares e, em 2015, a coleção Dunkel de relógios Swatch, reforçada pelas criações de artistas criadores dos Swatch Art Specials, levantou 6 milhões de dólares, novamente em um leilão em Hong Kong.

Swatch e Arte

Desde o início, a Swatch esteve conectada com a arte. Assim como a arte pop vista pela primeira vez nos anos 1960, os relógio Swatch foram inspirados pela cultura popular e a Swatch em si logo tornou-se palco para artistas mundialmente famosos — pintores, escultores, músicos, cineastas. Não é o meio que conta e sim o ato de fazer algo diferente, o impulso criativo e sua expressão. O primeiro artista a fazer uma parceria com a Swatch foi Kiki Picasso, em 1984, menos de um ano após a primeira aparição da Swatch. O pintor americano Keith Haring criou uma série de protótipos em meados dos anos 1980 e quatro relógios Swatch com desenhos de Haring foram produzidos e lançados nos Estados Unidos. A relação entre a Swatch e a arte desde então produziu uma fascinante série de parcerias criativas entre a Swatch e artistas de uma gama extensa de disciplinas.

Swatch Art Specials

Entre os muitos trabalhos memoráveis criados para “a menor tela do mundo”, estão os clássicos Swatch Art Specials de Alfred Hofkunst, Jean-Michel Folon, Sam Francis, Mimmo Paladino, Mimmo Rotella, Nam June Paik, Not Vital, Akira Kurosawa e Pedro Almodóvar. A coleção Swatch & Art também foi enriquecida ao longo dos anos por artistas cuja criatividade é normalmente vista nas passarelas das cidades mais badaladas do mundo, de Paris e Milão até Londres, Tóquio e Xangai. Entre estes que criaram trabalhos notáveis para a Swatch estão Agatha Ruiz de la Prada, Jean-Charles de Castelbajac, David LaChapelle e Jeremy Scott.

Recentes adições à coleção Swatch Art Specials vão desde designs inovadores do artista multimídia espanhol José Carlos Casado, do cantor e artista britânico Mika e dos fotógrafos de Xangai Birdhead, até os coloridos trabalhos gráficos de Olaf Hajek e Alexander Gorlizki, a arte contemporânea da dupla alemã EVA & ADELE, da artista holandesa Sigrid Calon e da renomada artista conceitual portuguesa Joana Vasconcelos.

Uma parte integrante de cada Swatch Art Special é a embalagem, geralmente tão inventiva e divertida quanto os próprios relógios.

O Swatch Art Peace Hotel

Com a inauguração do Swatch Art Peace Hotel em Xangai, a história da Swatch & Art entrou em uma nova dimensão. Totalmente restaurado pelo Swatch Group e aberto ao publico em 2011, o hotel de referência no Bund tem dois andares inteiros dedicados a estúdios e quartos para artistas residentes. Desde 2011, mais de 150 artistas de 39 países foram convidados pela Swatch para viver e fazer arte no hotel por temporadas de até seis meses. No final de 2014, a Swatch convidou o público para o  FACES & TRACES, a primeira exposição “traces” — arte feita por artistas residentes de hoje e do passado. As celebrações de abertura do evento incluíram o Street Art Festival, com pinturas ao vivo e pela primeira vez no mundo, uma apresentação de cantores suíços de yodel no Bund. Centenas de convidados aproveitaram o evento musical e as apresentações de arte naquela noite no hotel. Aberta ao público até o final de fevereiro de 2015, a exposição FACES & TRACES atraiu milhares de visitantes ao famoso hotel.

La Biennale Arte

A relação entre a Swatch e arte ganhou profundidade com a parceria da Swatch com a La Biennale de Veneza, que começou em 2011 e desenvolveu-se significativamente desde então. Em 2015, a edição da La Biennale Arte presenciou o crescimento da presença da Swatch na prestigiosa exposição de arte com seus pavilhões na Arsenale Nord e Giardini, os dois principais locais da La Biennale Arte. Os pavilhões ilustram a abrangência e o escopo da história da Swatch & Art. Sob o lema “Swatch Faces 2015”, a Swatch levou artistas de Xangai e do Swatch Art Peace Hotel para Veneza, onde puderam expor seus trabalhos ao lado de artistas contemporâneos como EVA & ADELE e Joana Vasconcelos, que também contribuíram para a coleção Swatch Art Special.

Inovação permanente - novos produtos

Nos mais de 30 anos desde que os primeiros Swatch Gents pegaram o mundo de surpresa, o fabricante suíço de relógios lançou uma série extraordinária de produtos inovadores; dos primeiros Originals ao Swatch POP, Irony, Skin, Scuba, Chrono Automatic, .beat, Big Classic, o leve Irony Xlite e o SISTEM51. Seu incrível mecanismo mecânico tem apenas 51 peças e é o primeiro do mundo a ser totalmente montado por máquinas — uma revolução mecânica! Uma expressão popular do espírito inovador da Swatch foi também o Swatch Touch, uma linha colorida de relógios que criaram uma tendência, com grandes mostradores em cristal líquido e região sensível ao toque ao invés de botões. O Swatch Touch trouxe as tendências das ruas para os pulsos, mostrando inspiração dos ritmos urbanos, dos sons elétricos e da pura exuberância dos esportes. A inovação da Swatch deu mais uma volta surpreendente e divertida com o novo Swatch Touch Zero One. Seus 5 mundos — Hit, Clap, Step, Coach e Time — oferecem 18 novas funções que tornam o vôlei de praia e o estilo de vida ativo ainda mais divertidos. O relógio também conecta-se a um aplicativo de smartphone original e envolvente, para aprimorar ainda mais a experiência dos praticantes e fãs de esportes e fitness.

Plásticos, silicone, aço e alumínio continuam a oferecer aos designers uma riqueza de cores, texturas e técnicas que os permitem surpreender e impressionar os fãs com infinitas maneiras fascinantes de mostrar as horas. E mais materiais novos continuam a ser descobertos.

Esportes

Esportes são um componente essencial da identidade da Swatch. A Swatch tem promovido e incentivado esportes de estilo e de ação desde o início — esportes que desafiam jovens homens e mulheres a tirar o máximo de si. A Swatch mostra seu apoio através de parcerias de cronometragem e patrocínios de uma grande série de projetos e eventos em todo o mundo. O Swatch Skiers Cup adicionou um outro evento emocionante à lista de eventos esportivos apoiados pela Swatch; o surfe feminino ganhou um impulso em visibilidade graças ao grande apoio da Swatch e o Swatch Primeline Munique mostra o apoio da Swatch no melhor dos esportes de ação (Mountain Bike Slopestyle).

Surfe

Nos últimos anos a Swatch aumentou seu apoio aos esportes de ação, incluindo o surfe feminino. Seguindo o inaugural Swatch Girls Pro France, que ocorreu em Seignosse-Hossegor em 2010 e a ação da Swatch em 2011 de trazer o surfe profissional internacional à China, em 2014 a Swatch levou o seu apoio ao nível mais alto - o ASP Women’s World Championship Tour (WCT) – com o Swatch Women’s Pro Trestles 2014. No Peru, a Swatch está apoiando um projeto fantástico com a surfista campeã Sofia Mulanovich. Sofia convida 12 talentosos jovens surfistas de diferentes origens e regiões para sua academia de surfe de alto desempenho em Punta Hermosa, onde eles aprendem a lidar com o oceano e com um ambiente voltado para o esporte, com pura energia e incrível suporte para a busca do sonho deles.

Freeride Ski e Snowboard

O compromisso de longa data da Swatch com os esportes de ação também encontrou espaço com o papel de patrocinador principal do Swatch Freeride World Tour. A associação íntima da marca com essas emocionantes competições (Freeride Snowboard e Ski) começou com o evento Verbier Xtreme em 1996 e evoluiu para uma parceria que começou com o lançamento do Freeride World Tour em 2008 e continua até hoje.

Swatch Skiers Cup

A primeira competição mundial intercontinental de freeride conta com times de primeira linha das Américas e da Europa, enfrentando-se frente a frente em uma série de provas de big mountain e backcountry slopestyle. Após as duas primeiras edições no Valle Nevado, no Chile, em 2011 e 2012, o Swatch Skiers Cup mudou-se para Zermatt, na Suíça. Em 2014, o Time das Américas empatou o placar, com duas vitórias para cada um. A quinta competição anual, em 2015, revelou o Time Europeu como vencedor, 3 a 2, com uma emocionante vitória sobre o Time das Américas, na casa da Swatch, em Zermatt.

Vôlei de praia

A Swatch e o vôlei de praia têm uma longa história juntos, e a marca construiu uma reputação mundial como forte incentivador do esporte, desde suas origens nas praias do sul da Califórnia até hoje, com seus estádios dedicados em todo o mundo. A Swatch atuou por dez anos como patrocinadora oficial do FIVB Beach Volleyball SWATCH WORLD TOUR e é hoje patrocinadora oficial na nova Swatch Beach Volleyball Major Series.

Swatch Proteam

O Swatch Proteam reúne atletas de ponta de diversos esportes desafiadores, emocionantes e criativos, como snowboard, freeski, FMX, surfe e vôlei de praia. Assim como os atletas do Swatch Proteam, a Swatch adora desafiar os limites e se atreve a fazer o impossível acontecer.

Swatch - Responsabilidade corporativa

A Swatch mantém uma presença ativa em mais de 60 países, envolvendo-se com as comunidades nos mais diversos níveis, ciente de seu papel como empregadora e como uma fabricante, com respectivo impacto no ambiente. No Peru, a Swatch apoia o Proyecto Sofia Mulanovich, com seu compromisso de desenvolver o talento do surfe peruano e um sentido de responsabilidade universal. O programa de três anos combina treinamento de surfe competitivo de alto nível para jovens homens e mulheres com lições de vida baseadas em áreas-chave da proteção ambiental, vida saudável e fair play. Durante a Expo 2015 em Milão, Itália, cujo tema é “Alimentar o planeta: Energia para a vida”, a Swatch apresentou-se para apoiar o The Treedom Project, que visa ajudar a tornar a África mais verde, através do plantio de 5100 árvores frutíferas no Quênia. A partir de 1 de maio, os primeiros 5100 visitantes que compraram um Swatch na tenda da Swatch EXPerience receberam uma das árvores frutíferas da campanha como presente. Eles podem acompanhar o crescimento da árvore utilizando um código pessoal impresso em um cartão especial. Com esse projeto verde, a Swatch busca um objetivo duplo de gerar benefícios para o meio ambiente e de apoiar os agricultores que farão o plantio das árvores no Quênia. 

Swatch Finder

Swatch_Finder_Teaser