A história incessante

História da Swatch

Swatch supera a crise e conduz à sobrevivência da indústria de relojoaria suíça.

Em meados dos anos setenta, a indústria de relojoaria suíça atravessava a sua pior crise de sempre. Em termos tecnológicos, a concorrência japonesa tinha sido suplantada em 1979 com o lançamento do “Delirium”, o relógio de pulso mais fino do mundo, com um número limitado de componentes. Contudo, o acontecimento que marcou a reviravolta na sorte da indústria foi a fundação de SMH, a Corporação Suíça para Indústrias de Micro Electrónica e Construção de Relógios. A sua resposta para a crise foi um relógio Swatch-a de plástico e muito fino com apenas 51 componentes (em vez das habituais 91 ou mais peças) que combinavam qualidade máxima com um preço muitíssimo acessível. Começou a vender-se em 1983 e desde então o seu sucesso foi aumentando até se tornar o relógio de pulso mais famoso de todos os tempos e The Swatch Group, a empresa-mãe, é a maior e a mais dinâmica empresa de relógios do mundo.

Muitas novidades têm aparecido ao lado do relógio normal Swatch de plástico ao longo dos anos - desde Irony (o Swatch de metal) até ao Swatch SKIN Chrono (o cronógrafo mais fino do mundo) e ao Swatch Snowpass (um relógio com uma função incorporada de controlo de acesso que pode ser usado como um passe de esqui em muitas estações de esqui em todo o mundo), e Swatch Beat (com o revolucionário Tempo Internet).

Capacidades técnicas e avanços excepcionais nos campos da Ciência e da Tecnologia têm já sido objecto de larga comprovação por parte de Swatch durante o desempenho do seu papel de relógio oficial em vários Jogos Olímpicos e taças mundiais de esqui e de snowboard.