VOLTAR PARA VISTA GERAL

Nome

Justine Dupont

Aniversário

27.08.1991

Residência

Lacanau

Personalidade

O lema de Justine é: "Sorri para a vida e ela sorrir-te-á", algo que ela encarna tanto em terra, como no mar. Oriunda de uma família de surfistas, tem passado a maior parte da sua vida dentro de água ou perto dela. Justine emana uma grande energia que se adequa perfeitamente aos rigores da tournée mundial. É uma atleta de resistência impressionante, que mantém um equilíbrio saudável entre a diversão das viagens de surf e os rigores da competição. 


Especialidades

Tow-surfing de ondas grandes, Tuberiding & aéreos, Longboarding 


Outras ocupações

No Inverno de 2014/15, Justine e três outras raparigas planeiam atravessar a Passagem de Drake, desde o Cabo Horn até à Antárctica, em stand up paddles. Para além de ser uma incrível façanha de resistência, a viagem de 800km por alguns dos mares mais violentos do mundo, terá também fins científicos e educativos. 


Sobre ela

Justine representa tudo aquilo que uma surfista moderna deve ser: versátil, destemida, radical, divertida. Tendo-se qualificado para a elite do Top 16 do ASP Women's 2012, Justine competiu também pelo Título Mundial ASP Women's longboard nesse mesmo ano, sendo a única surfista de sempre a competir em ambas as divisões, masculina e feminina. 

A filosofia de Justine, que consiste em "apanhar tudo", adequa-se tanto às ondas, como às pranchas. Em 2012, apanhou o maior tubo alguma vez surfado por uma mulher europeia, na costa Oeste da Irlanda, e em seguida, conquistou provavelmente a maior onda já alguma vez apanhada por uma mulher em Outubro de 2013, em Belharra, no Sudoeste da França. Uma atleta inata, Justine é tão feroz em competição, como é radical no surf de ondas grandes; para além de ser apenas a terceira mulher europeia de sempre a conseguir qualificar-se no Top 16, os seus destaques competitivos incluem ser a primeira europeia a vencer um evento WQS de seis estrelas em 2012, um 2º lugar no ASP Women's World Longboard em 2007 (3º em 2010, 2013), bem como inúmeros títulos franceses e europeus. Adoptando uma abordagem progressiva e radical ao freesurfing e também à competição, Justine sente-se igualmente confortável a lançar-se acima da crista, a deslizar nas profundezas do tubo, na infame La Graviere, no Sudoeste francês, ou a surfar no nariz de uma longboard, com um estilo clássico. O seu talento natural, combinado com o amor pelo desporto, permite-lhe apanhar ondas de todos os tamanhos e feitios a cada oportunidade que conseguir. É normalmente a primeira a entrar na água, e a última a sair. 

 


Justine na web